Posts Tagged ‘Regime Militar

28
nov
09

Questão ainda não resolvida

Esta semana o Ministério Público Federal de São Paulo, numa atitude notável, ingressou com uma ação contra o ex-delegado chefe do Departamento Estadual de Ordem Política e Social (Dops, entre 1966/1983) e atual senador Romeu Tuma, o ex-prefeito de São Paulo (1969/1971) e atual deputado federal Paulo Maluf, o ex-prefeito de São Paulo Miguel Colasuonno (1973/1975), o ex-diretor do Serviço Funerário Municipal Fábio Pereira Bueno (1970/1974) e o médico-legista e ex-chefe do necrotério do Instituto Médico-Legal (IML) Harry Shibata (entrou no órgão em 1956 e foi seu diretor entre 1973/1983).

A acusação, em linhas gerais: ocultação de cádaveres de opositores do regime militar que deixou tristes e indeléveis marcas no país, entre 1964/1985.

Clique aqui para ler a notícia. E aqui para a íntegra da ação judicial (56 páginas).

O vídeo abaixo traz o filmete, do site Memórias Reveladas, sobre os desaparecidos políticos brasileiros. Aliás, os responsáveis pelo material, vinculados ao Arquivo Nacional, muito gentilmente forneceram ao blog, a pedido, todos os arquivos em mídia da campanha (TV e internet), pelo que agradeço muitíssimo.

Esse é um tanto mais longo do que os que estão sendo veiculados na TV, que falam sobre Dinaelza Santana Coqueiro, Fernando Santa Cruz e Rubens Paiva – todos desaparecidos políticos. Mas entendo que vale a pena.

Aqui sim estamos diante de pessoas honradas. Sim, porque há maçãs podres entre os que sobreviveram; gente que possui como marca registrada a felonia e que prestam serviços aos que habitam as cloacas midiáticas.

Quanto ao conteúdo do vídeo: esqueletos no armário do país.

© Cartas de Tiro

Anúncios
23
ago
09

Sim, é preciso!

Lei de Anistia acaba de completar 30 anos.

Me lembro muito bem da campanha:

 Cartaz da época - ler-qi.org.brcartaz da época - fpa.org.br

A meu ver, a lei representa o marco definitivo para o restabelecimento da democracia no país.

É importante dizer que a norma, ainda hoje, é objeto das mais variadas interpretações, sendo que uma chama a atenção em especial: diz respeito à sua aplicabilidade aos torturadores do regime militar instaurado por aqui em 1964.

Assim é que o Supremo Tribunal Federal, passados 30 anos, decidirá acerca da temática ao analisar a Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), interposta pela OAB.

A meu ver não há dúvida de que a prática de tortura JAMAIS poderá ser compreendida como um crime passível de anistia.

Espero que o STF auxilie a democracia brasileira a amadurecer mais.

Matéria da Agência Brasil:

Tarso: reconciliação política só vai acontecer quando torturadores forem levados aos tribunais

Flávia Villela
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro – Julgar os torturadores que agiram durante o regime militar não é revanchismo, mas um ato de justiça e respeito aos direitos humanos, disse hoje (22) o ministro da Justiça, Tarso Genro, durante a comemoração dos 30 anos da Lei de Anistia no Brasil.

‘Tortura é crime imprescritível e inanistiável. Julgar esses casos representa a continuidade do processo de democratização do país’, disse o ministro em evento realizado no Continue lendo ‘Sim, é preciso!’

19
jun
09

Nesta data, em 1944

Hoje faz 65 anos que Chico Buarque de Hollanda veio ao mundo.

Trata-se de um gênio.

Aqui, uma de suas mais belas canções, composta em parceria com Ruy Guerra: “Fado Tropical”, do disco “Chico Canta” (1973). Os “versos” são magistralmente declamados por Ruy.

A mensagem do que ainda não aconteceu – infelizmente.

Capa original do disco

Oh, musa do meu fado
Oh, minha mãe gentil
Te deixo consternado
No primeiro abril

Mas não sê tão ingrata
Não esquece quem te amou
E em tua densa mata
Se perdeu e se encontrou
Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal

‘Sabe, no fundo eu sou um sentimental
Todos nós herdamos no sangue lusitano uma boa dosagem de lirismo (além da sífilis, é claro)*
Mesmo quando as minhas mãos estão ocupadas em torturar, esganar, trucidar
Meu coração fecha os olhos e sinceramente chora…’

Com avencas na caatinga
Alecrins no canavial
Licores na moringa
Um vinho tropical
E a linda mulata
Com rendas do alentejo
De quem numa bravata
Arrebata um beijo
Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal

‘Meu coração tem um sereno jeito
E as minhas mãos o golpe duro e presto
De tal maneira que, depois de feito
Desencontrado, eu mesmo me contesto

Se trago as mãos distantes do meu peito
É que há distância entre intenção e gesto
E se o meu coração nas mãos estreito
Me assombra a súbita impressão de incesto

Quando me encontro no calor da luta
Ostento a aguda empunhadora à proa
Mas meu peito se desabotoa
E se a sentença se anuncia bruta
Mais que depressa a mão cega executa
Pois que senão o coração perdoa’

Guitarras e sanfonas
Jasmins, coqueiros, fontes
Sardinhas, mandioca
Num suave azulejo
E o rio Amazonas
Que corre trás-os-montes
E numa pororoca
Deságua no Tejo
Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um império colonial
“.

*Trecho original, vetado pela censura.

E, aqui, uma ótima análise da canção.

11
jun
09

Já vi esse filme

Essa “tira” foi feita em 1976.

Reavivemos a memória:

“A gripe suína já esteve estampada nas páginas dos jornais brasileiros e foi motivo de charge de cartunistas como o saudoso Henfil. Isso foi há 33 anos, em 1976, quando ocorreu um surto da doença nos Estados Unidos. Lá, 40 milhões de pessoas chegaram a ser vacinadas. Por aqui, felizmente, nada aconteceu. Mesmo assim, a população brasileira vivia uma situação parecida com a de agora, com medo de que a temida gripe chegasse no país.

O medo da gripe suína inspirou o cartunista Henfil – Henrique de Souza Filho – a fazer uma charge sobre o assunto. Nela, o personagem Fradinho solta um espirro, deixando em pânico pessoas que passavam perto dele. A charge foi publicada no Almanaque Fradinho número 10. Antenado com os acontecimentos, Henfil, que colaborou Continue lendo ‘Já vi esse filme’

24
maio
09

Execução de inocentes

Há anos atrás, no bom e velho “Cine Bijou”, cinema que funcionava no centro da Paulicéia, assisti a um filme que me marcaria definitivamente dali até esta parte: “Sacco & Vanzetti” (a película estava, àquela altura, proibida no país pelos senhores do golpe militar de 1964).

É certo que noutro momento pode-se discutir acerca do anticomunismo visceral que assolava os EUA dos anos 20 e que levou os dois imigrantes italianos mencionados à morte na cadeira elétrica, o que se constituiu num dos mais evidenciados erros judiciais do século XX. A acusação: duplo homicídio. O “crime cometido”, na realidade: o fato de serem anarquistas.

Nicola Sacco e Bartolomeo Vanzetti

Nicola Sacco e Bartolomeu Vanzetti

Em 24 de maio de 1921 (há exatos 88 anos), o julgamento de ambos teve início. Já em 14 de julho do mesmo ano foram condenados à pena capital, num processo marcado com as digitais da farsa. Depois de longos e torturantes anos, precisamente na madrugada do dia 22 para 23 de agosto de 1927, a sentença foi definitivamente aplicada, mesmo diante dos milhares que foram às ruas de todo o mundo protestarem pela anulação da sentença, durante esses seis anos.

É muito interessante verificar o que dizia a “Folha da Manhã” do dia 22/8/1927.

Uma história para não se esquecer.

Por ora, o que mais interessa, creio, é a indicação para que todos vejam essa preciosidade – está disponível em DVD para locação (mas, parece, fora de catálogo para aquisição), em edição histórica repleta de extras (tenho um exemplar, claro) –, verdadeiro marco do cinema político italiano da década de 70, dirigido por Giuliano Montaldo. O elenco: Gian Maria Volonté, Ricardo Cucciolla (vencedor do prêmio de melhor ator em 1971, em Cannes) e Rosanna Fratello. A canção, digamos principal, é interpretada por Joan Baez, com trilha sonora composta por ninguém menos do que Ennio Morricone.

É muita competência junta.

Filme imperdível.

Capa do DVD

21
maio
09

Sempre ele…

Henfil

15
maio
09

Como diria Agripino Maia




Utilidade Pública

EFEMÉRIDE

Temas

Imagem que conta…

Siga o Cartas de Tiro no Twitter

abril 2018
S T Q Q S S D
« jan    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

RSS Brasiliana

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Posts mais lidos

RSS Notícias

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Leitores por aí

Até o fim!

Anúncios

%d blogueiros gostam disto: