Arquivo para dezembro \21\UTC 2009

21
dez
09

Um palestino

[palestina+vencerá.jpg]

Aproveito a imagem – em tudo significativa – para desejar a vocês, amigas e amigos do blog (que comentam ou apenas visitam) hoje, em 2010 e sempre, tudo o que de melhor possa existir neste mundo muito louco.

Verdadeiramente, vocês me tornam uma pessoa mais feliz. Muito obrigado!

Informo também que o blog entrará num justo recesso. E que retornará à ativa a partir de 4/1.

Até lá.

Beijo forte pra vocês, indistintamente! Feliz Natal!

© Cartas de Tiro

14
dez
09

A nova(?) vestimenta do imperador

O texto abaixo, escrito pela ótima Jornalista Elaine Tavares, representa tudo o que penso relativamente à concessão, a Barack Obama, do Prêmio Nobel da Paz.

Inclusive, há algum tempo, tentei aferir no blog, ainda que de forma singela, por intermédio de uma enquete, a opinião simples sobre o tema.

Se o prêmio, genericamente considerado, tinha algum sentido, jogou pelo ralo sua credibilidade, pois só pode ser entendido como cinismo concedê-lo a um senhor da guerra.

Obama, até o momento, salvo raríssimos lampejos, tem se mostrado um engodo. O que, para mim, é de uma frustação enorme.

O matéria foi coletada no site “Brasil de Fato“.

Patética cena. Na platéia, de mãos dadas, a realeza. Olhos sorridentes, expressão de gozo e aquela serenidade dos saciados. No púlpito, o arrogante soberano do mundo. Recebia o Nobel da Paz e falava da necessidade da guerra. Nada poderia parecer mais cínico. Justificando a postura imperial dos Estados Unidos, Barack Obama insistia na sagrada missão que este país tem de levar a democracia ao mundo, nem que seja sob o fogo grosso. A imposição da ‘liberdade liberal’ a todo custo, com canhões e bombas.

Grotesca cena, assistida por milhões de pessoas no mundo. Os reis, feito cortesãos, aplaudindo o imperador. E este anunciava a decisão de enviar mais tropas ao Afeganistão, mais mortes, mais destruição, mais dizimação da cultura, da vida. E os lambe-botas, assentindo, extasiados, vendo o dono do mundo, no seu terno vistoso, cuspindo balas. ‘A guerra é fundamental para preservar a paz…’ Que o digam os estadunidenses empobrecidos, os que perderam as casas na crise imobiliária, os que ficaram sem emprego por conta da quebradeira de empresas privadas ‘competitivas’, os que tiveram de ver seu governo investindo um trilhão de dólares para salvar os bancos, enquanto eles mesmos tem de viver em tendas, sem saúde adequada, sem esperança. Que o digam as gentes dos EUA que observam o Nobel da paz gastar dez bilhões de dólares ao ano com a guerra no Iraque, os que vem seus filhos chegar em caixões.

A guerra dos Estados Unidos não é uma Continue lendo ‘A nova(?) vestimenta do imperador’

08
dez
09

“A cidade e suas luzes”*

*Frase da canção “San Vicente”, de Milton Nascimento/Fernando Brant

Neste mês, quando se discute – ou se pretende discutir – assuntos que poderão ditar os rumos do planeta, tão lindo mas tão maltratado; neste mês, quando vemos tantas luzes vestindo a urbe… Aproveito para publicar uma série de fotos que foram “tiradas” entre 2007 e 2008, de uma distância entre 350 e 400 km da Terra, por astronautas da Estação Espacial Internacional.

Como diz o texto dessa reportagem da BBC Brasil: “As cidades vistas à noite representam uma das mais belas e não intencionais consequências da humanidade“.

São Paulo foi uma das cidades registradas pelos astronautas da Estação Espacial Internacional. As áreas esverdeadas mostram os bairros mais antigos, iluminados por lâmpadas de vapor de mercúrio; os mais novo, com lâmpadas de sódio, aparecem nas regiões alaranjadas. À direita, Santos e São Vicente/Nasa

São Paulo foi uma das cidades registradas pelos astronautas da EEI. As áreas esverdeadas mostram os bairros mais antigos, iluminados por lâmpadas de vapor de mercúrio; os mais novo, com lâmpadas de sódio, aparecem nas regiões alaranjadas. À direita, Santos e São Vicente (Texto: BBC Brasil)

A Baía de Tóquio também foi objeto do ensaio sobre a Terra vista à noite do espaço. Os astronautas dizem que as cidades japonesas possuem uma luz azul-esverdeada própria, e por isso são reconhecidas imediatamente por eles (Texto: BBC Brasil - Foto: Nasa)

A Baía de Tóquio também foi objeto do ensaio sobre a Terra vista à noite do espaço. Os astronautas dizem que as cidades japonesas possuem uma luz azul-esverdeada própria, e por isso são reconhecidas imediatamente por eles (Texto: BBC Brasil)

Nos Estados Unidos, Los Angeles chama a atenção pela disposição regular de várias de suas ruas e avenidas. Para a Nasa, a cultura, a geografia e a tecnologia deixam uma marca nas cidades e possibilita aos astronautas saberem que parte da Terra estão sobrevoando

Nos Estados Unidos, Los Angeles chama a atenção pela disposição regular de várias de suas ruas e avenidas. Para a Nasa, a cultura, a geografia e a tecnologia deixam uma marca nas cidades e possibilita aos astronautas saberem que parte da Terra estão sobrevoando (Texto: BBC Brasil)

Londres, por exemplo, apresenta as características típicas das cidades européias, segundo os astronautas: as avenidas e estradas correm para fora do centro, como 'teias de aranha brilhantes' (Texto: BBC Brasil)

Londres, por exemplo, apresenta as características típicas das cidades européias, segundo os astronautas: as avenidas e estradas correm para fora do centro, como "teias de aranha brilhantes" (Texto: BBC Brasil)

Buenos Aires vista da EEI. 'Não construímos nossas cidades pensando em que cara elas vão ter a partir do espaço', diz a Nasa. 'As cidades vistas à noite representam uma das mais belas e não intencionais consequências da humanidade' (Texto: BBC Brasil)

Buenos Aires vista da EEI. "Não construímos nossas cidades pensando em que cara elas vão ter a partir do espaço", diz a Nasa

Imagens com melhor resolução, como esta de Seul, na Coreia do Sul, só foram possíveis graças a um tripé colocado sobre uma plataforma móvel que compensa a rotação da Terra e o movimento da EEI (Texto: BBC Brasil)

Imagens com melhor resolução, como esta de Seul, na Coreia do Sul, só foram possíveis graças a um tripé colocado sobre uma plataforma móvel que compensa a rotação da Terra e o movimento da EEI (Texto: BBC Brasil)

© Cartas de Tiro

Atualização em 1º/2/2011, 17h10

"Inconfundível". É assim que o Earth Observatory, ligado à agência espacial norte-americano (Nasa), se refere à Brasília.

04
dez
09

Transitivo direto

Do blog Qualquer Coisa:

O amor deve nascer de correspondências, de excelências interiores. Espirituais, pensava. Os dois se sentem bem juntos. A vida se aproxima. Repartem-na, pois quatro ombros podem mais que dois” (Mário de Andrade, “AMAR, VERBO INTRANSITIVO”).

© Cartas de Tiro




Utilidade Pública

EFEMÉRIDE

Temas

Imagem que conta…

Siga o Cartas de Tiro no Twitter

dezembro 2009
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Brasiliana

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Posts mais lidos

RSS Notícias

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Leitores por aí

Até o fim!


%d blogueiros gostam disto: