19
out
09

Feito sardinhas

Quando penso que mais nada será possível, a cada dia que passa me surpreendo mais com o sistema carcerário no país.

Que ele está falido é algo que me parece incontestável.

Mas agora, no estado do Espírito Santo, uma comissão especial do Conselho de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana “encontrou” um presídio de contêineres.

Isso mesmo. Há, além das famigeradas “escolas de lata” espalhadas por aí, presídios do mesmo quilate – ou talvez de padrão pior, se é que isso é possível.

 

Além de oferecer condições muito pouco propícias aos fins a que se destinam (insalubridade, temperaturas altíssimas etc.), como não poderia deixar de ser os contêineres também estão superlotados: o “presídio” tem capacidade para abrigar 144 presos, mas contava, no último dia 15/10, com 306 internos.

Expressões como “rio de esgoto”; “água preta e fétida“; presença de “insetos, larvas, roedores, garrafas de refrigerantes, restos de marmitas, restos de comida“; “A profundidade daquele rio de fezes e dejetos chegava a 40 centímetros, aproximadamente”; ocorrência de “esquartejamentos“, dentre outras, são as palavras ditas.

Chocante.

Jesus, Maria, José!

Para a reportagem completa, feita pela Agência Brasil, além de outras dela decorrentes, clique aqui.

© Cartas de Tiro

Anúncios

6 Responses to “Feito sardinhas”


  1. outubro 21, 2009 às 08:09

    Oi, João…

    Já estive aqui algumas vezes, mas confesso que não me ocorreu nada para dizer a não ser lamentar , como tantas outras vezes diante de tantos outros fatos absurdos que nos acontece.

    Mas, embora pareça esdrúxulo, aqui vai um endereço que não sei bem se é bizarro, se a gente deve admirá-los, chorar ( por nós) enfim…Dê uma olhadinha.

    Será que seria o reverso da medalha?

    http://interestingthings.posterous.com/penitenciaria-em-dubai

    Bjs Bom dia!

    • outubro 21, 2009 às 18:52

      Gizelda

      A questão é: o Estado (a sociedade) acredita e quer a recuperação de um detento? Como creio que a resposta deveria, a princípio, ser positiva, estamos em maus lençóis.

      Da forma como as coisas se dão por aqui, a resposta à minha pergunta, parece, é “não”.

      Quanto ao endereço, creio que o que ali aparece é, sim, no mínimo bizarro. E indefensável.

      Beijo.

  2. outubro 21, 2009 às 08:23

    A foto lembra bastante os campos de concentração alemães.
    Ou os bantustões da África do Sul.
    Tudo a mesma merda.

    O problema não é “prender dignamente as pessoas”, mas “não ter que prender as pessoas”, não acham?

    Nisto nosso governo federal não faz nada, nem um palha. Nem o estadual, municipal, nem a população, nem os pirata…

    Estou lendo a volumosa “Mémórias da Sengunda Guerra” de Winston Churchill. Afora as saborosíssimas histórias de quebra-pau, me impressiona a descrição de Churchill sobre o espírito de mobilização,patriotismo e a conciência do povo inglês. A disposição, a colaboração, resignação e outros “ãos” nobres.

    Coisa que o brasileiro ainda não tem. E demorará muito pra ter.

    Como sempre digo, moramos num país esquizofrênico.

    Click, click, click….segue a contagem regressiva.

    • outubro 21, 2009 às 19:16

      Edu

      A tua indagação é perturbadora.

      É certo que o ideal seria “não ter que prender as pessoas“. Mas aí estaríamos, penso, diante de uma utopia.

      Utopia não porque eu não desejo isso; seria maravilhoso. Todavia, o mundo tinha que ser outro, o ser humano tinha que ser outro etc.

      Da forma como é e como foi estabelecido esse “contrato social”, onde a punição é a forma pela qual se atinge quem o transgride, acredito que só se pode almejar que tal se dê da forma mais digna possível.

      Sim, “click, click, click…“. A “panela de pressão” está cada vez mais próxima de explodir…

      Forte abraço. E saiba que é sempre bom “vê-lo” por aqui.

  3. outubro 22, 2009 às 10:40

    Caro João,

    não penso em uma utopia.
    Penso que se deve atacar a causa não o efeito.

    Mas isso inplicaria uma “remodelação” social que o Brasil não está preparado para fazer.

    Com a segunda pior distribuição de renda do mundo e com a pior distribuição de terras do planeta, a sociedade brasileira não “entende” que não há inimigo, mas sim que o inimigo é a sua própria cegueira e egoísmo.

    Não espero uma reviravolta. Já desencanei disso.

    Temos sorte, por nossa idade, de não termos tempo de ver o pior acontecer.

    Rezo(?) pelos nossos sobrinhos de 2, 4 , 10 anos, que provavelmente viverão em um enorme bantustão anabolizado, que, quando explodir fará que a faixa de Gaza parece uma história de Cinderela.

    Niilista? Sim, muito. Só não desisto de vez porque acho que podemos deixar algo bom e didático para as gerações futuras pós-caos….”Os escafandristas virão….”

    Também (como vc) sou um eterno romântico, e a acredito na beleza – em todos os níveis -e isso, nada vai destruir.

  4. novembro 11, 2009 às 08:56

    Não tinha como escapar: as ONGs internacionais “Justiça Global” e “Conectas” vão denunciar o Brasil no Conselho de Direitos Humanos da ONU e na OEA por conta das condições de presídios no Espírito Santo. Clique “aqui” para ler a notícia.

    Tomara que isso traga algum resultado prático.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Utilidade Pública

EFEMÉRIDE

Temas

Imagem que conta…

Siga o Cartas de Tiro no Twitter

outubro 2009
S T Q Q S S D
« set   nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

RSS Brasiliana

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Posts mais lidos

RSS Notícias

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Leitores por aí

Até o fim!


%d blogueiros gostam disto: