04
ago
09

Cultura Digital

Assim como muitos, gosto de ler livros à maneira tradicional – no papel.

E tal afirmação não comporta nenhuma posição, por assim dizer, “romântica”. Simplesmente gosto de ler livros assim.

Nesse sentido, uma boa notícia: a Universidade de São Paulo (USP) está concretizando um projeto de larga envergadura: trata-se da  “Brasiliana USP” (“brasiliana” porque se refere a uma coleção de livros e documentos do Brasil e sobre o Brasil).

A “Brasiliana USP” é o resultado da doação das obras (doação integral, é bom frisar) do inigualável acervo de livros de José Mindlin, conjunto famoso pela raridade de seus tomos, amealhadas por ele por cerca de 80 anos. A  Biblioteca Mindlin é considerada a mais importante coleção do gênero formada por um particular. São cerca de 17.000 títulos (entre livros e manuscritos), ou 40.000 volumes. São obras de literatura brasileira (e portuguesa), relatos de viajantes, manuscritos históricos e literários (originais e provas tipográficas), periódicos, livros científicos e didáticos, iconografia (estampas e álbuns ilustrados) e livros de artistas (gravuras). Ou seja, espetacular.

Os livros, fisicamente falando, estarão disponíveis para consulta assim que estiver concluído o edifício que abrigará o acervo doado, no campus da Cidade Universitária, em São Paulo (para minha imensa sorte, a poucos passos do meu local de trabalho).

Mas o outro lado – e que considero o objeto principal deste post – é que a “Brasiliana USP” será a base da “Brasiliana Digital”, que permitirá o acesso eletrônico, por todos, dessas mesmas obras – o que é um importante passo para auxiliar a democratização da leitura, num país onde se lê muito pouco, seja porque não é um hábito, seja porque o valor de livros, muita vez, chega a ser proibitivo.

Hoje já se encontram disponíveis para download, dentre outras obras, o primeiro livro impresso no Brasil; “Hans Staden”, na sua primeira edição, datada de 1557; o livro com todas as imagens feitas por Jean-Baptiste Debret, no período em que viveu por aqui (1816 a 1831).

Mais recentemente, foram digitalizadas as obras de Machado de Assis – todas, não custa dizer, são primeiras edições (!). E ainda: todos os números do “Correio Braziliense”, o primeiro jornal brasileiro, estão disponíveis; e uma óbra póstuma do simbolista Cruz e Souza.

Também foi motivo de satisfação saber que todo esse projeto está sob a orientação de István Jancsó, com quem tive o privilégio de ter aulas na Faculdade de História (FFLCH) da mesma Universidade e que, sem dúvida, é um dos maiores historiadores em atividade no país.

O que quero destacar é minha opinião de que a idéia da digitalização das obras (e dessas obras, em especial) é dotada de uma visão sem precedentes, exatamente porque possibilitará a universalização do seu acesso, esteja o interessado aonde estiver.

A partir de hoje, há um link direto para a “Brasiliana” neste blog, na categoria “Cultura e Cotidiano”, onde poderão ser colhidas mais e precisas informações.

Porque navegar, também nesse caso, é preciso.

Anúncios

5 Responses to “Cultura Digital”


  1. 1 Edu Pedrasse
    agosto 5, 2009 às 02:55

    Excelente.

    Maravilhoso teu texto também, que passa – por sinal – à milhas do Mundo Panda.
    Um Couvert tentador ao prato principal.

    Seremos frequentadores assíduos.

    Grato pela informação meu caro.

  2. agosto 29, 2009 às 22:28

    Oi, João…

    Vou colocar seu blog no meu ” vale a pena “. Que bom que você apareceu no meu , assim tive a oportunidade de conhecê-lo e apreciar seus posts. Ótimos, por sinal.

    Um abraço. Obrigada.

  3. agosto 30, 2009 às 16:29

    Oi, João…voltei!

    E o motivo, além de visita, foi complementar meu post que ficou meio ” quebrado”,pois nem expliquei porque escolhi estar aqui.
    Primeiro, porque um Mindlin vale 10.000 xuxas ( com minúscula mesmo) e segundo para dizer que há um ano atrás tive o inenarrável prazer de conhecer essa Biblioteca com um pequeno grupo. Além das preciosidades , por exemplo Alencar e Machado em primeira edição nas mãos ( ele nos permitiu pegá-los) ainda ficou o carinho com que fomos recebidos.Ele não se furtou a explicar nada, sempre atencioso e muito convicto do valor que o acervo tem.
    E nem está triste por se desfazer dele, nas suas próprias palavras ” dividi-lo”.

    Agora , sim, parece que as coisas adquiriram sentido.

    Outro abraço.

  4. agosto 30, 2009 às 21:09

    Gizelda

    de início quero agradecer a complementação – na verdade ela apenas enriqueceu o seu comentário anterior. E só isso, de per si, já demonstra um cuidado que, nos dias atuais, é bastante raro. Muito obrigado, mesmo!

    Quanto à frase a respeito da xuxa – “com minúscula mesmo” -, ela é tão oportuna quanto irretocável.

    Mas você é uma privilegiada! Ter conhecido a Biblioteca tratou-se, sem dúvida, de um instante mágico pra você (e para os seus acompanhantes), ainda mais “ciceroneada” pelo próprio Mindlin. Momentos inesquecíveis…

    E tenho certeza que o desprendimento de José Mindlin é absolutamente verdadeiro. Afinal, não deve ser fácil “dividir” preciosidades, amealhadas durante toda a vida. Mesmo assim, ele preferiu que a sua Biblioteca fosse de todos nós… É um gesto de muita grandeza.

    Te aguardo por aqui mais vezes. Assim como estarei presente no seu “Desassossego”.

    Abraços.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Utilidade Pública

EFEMÉRIDE

Temas

Imagem que conta…

Siga o Cartas de Tiro no Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

agosto 2009
S T Q Q S S D
« jul   set »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

RSS Brasiliana

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Posts mais lidos

RSS Notícias

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Leitores por aí

Até o fim!


%d blogueiros gostam disto: