12
jun
09

Meu caro Tomás

Em homenagem ao amor.

Ele,  que se apresenta das mais variadas formas.

Marílias, não se esqueçam!

Para ver e ouvir Miles, numa excepcional gravação de Autumn Leaves.

À Deriva

Anúncios

2 Responses to “Meu caro Tomás”


  1. junho 14, 2009 às 23:31

    Absurdo.

    Bem daquela época do Kind of Blue, fim dos 50. Coltrane está soberbo no sax.
    Que elegância desses caras meu irmão!

    Tudo.
    A imagem, o som, vem bem a calhar como nosso papo na sacada ontem a noite, falando (entre o frio e fios de fumaça de tabaco) sobre os perenes abraços de despedida…

    Então, aos últimos românticos dos litorais desse Oceano Atlântico… e também às Marílias:

    “Leve-me a sementeira muito embora
    O rio sobre os campos levantado:
    Acabe, acabe a peste matadora,
    Sem deixar uma rês, o nédio gado.
    Já destes bens, Marília, não preciso:
    Nem me cega a paixão, que o mundo arrasta;
    Para viver feliz, Marília, basta
    Que os olhos movas, e me dês um riso.”

    Tomás António Gonzaga


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Utilidade Pública

EFEMÉRIDE

Temas

Imagem que conta…

Siga o Cartas de Tiro no Twitter

junho 2009
S T Q Q S S D
« maio   jul »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

RSS Brasiliana

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Posts mais lidos

RSS Notícias

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

Leitores por aí

Até o fim!


%d blogueiros gostam disto: